Análise da estrutura urbana da área metropolitana de Santiago

O estudo desenvolvido pelo pesquisador Filipe Link, que deu origem a sua tese de doutorado, busca  analisar de que forma o processo de globalização, através de mudanças no mercado de trabalho e dos processos de desenvolvimento urbano e territorial nas suas diferentes dimensões, mudou a estrutura tradicional da cidade, tanto em relação a sua morfologia, como em suas relações institucionais e sociais.

O pesquisador fez uso da tipologia sócio-espacial criada pelo Observatório das Metrópoles, uma ferramenta de classificação e descrição que visa caracterizar as áreas geográficas da cidade. A aplicação deste método permite agrupar unidades espaciais de acordo com um conjunto de variáveis consideradas centrais na descrição e interpretação de princípios da divisão do espaço.  Com isso, Link estuda o processo de globalização e a nova configuração econômico-produtiva, social e urbana da região metropolitana de Santiago e a mudança de padrões de diferenciação, estratificação e mobilidade social na cidade, a partir de um leque de opções de classe.

Além disso, a tipologia, em conjunto com outras variáveis, ajudou a identificar as áreas onde ocorreram um acúmulo de desigualdades que poderiam indicar situações de exclusão sócio-espacial. Elas também permitiram a identificação de processos de transformação da estrutura urbana a partir de sua representação em mapas temáticos.

Link estudou como o processo de globalização e sua nova configuração econômica-produtiva, social e urbana, mudam padrões de diferenciação, estratificação e mobilidade social na cidade, desde uma matriz de classe com possibilidades de ascensão e integração social a uma matriz de exclusão social e urbana.

O objetivo específico de seu trabalho foi aprofundar as dimensões urbanas e laborais relacionadas a exclusão, pelo menos em sociedades capitalistas periféricas, onde persistem as seguintes idéias: a centralidade do trabalho como configurador de biografias pessoais; o trabalho como o elemento integrador mais importante da modernidade; e a nova lógica econômica espacial que emerge e que está dando lugar a uma redistribuição de atividades, tarefas e funções, se apoiando tanto nas desigualdades sociais quanto territoriais.

Portanto, a análise da estrutura de trabalho e emprego, assim como a estrutura da cidade, são essenciais para a caracterização e compreensão dos processos de exclusão e constituem o problema central da tese de Filipe Link.

A tese Globalización, vulnerabilidad y riesgo en la nueva configuración socio-territorial del trabajo en el área metropolitana de Santiago de Filipe Link, foi defendida no dia 02.06.10 para obtenção do grau de doutor pela Pontificia Universidad Católica de Chile Facultad de Arquitectura, Diseño y Estudios Urbanos e teve como professor convidado para participação na banca o coordenador nacional do Observatório das Metrópoles, Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro.

Escrito por Observatório|Última atualização em Qua, 14 de Julho de 2010 15:25
 

Tags: , , , ,