Pesquisa discute a gestão de serviços de saneamento em áreas metropolitanas

A CAPES aprovou recentemente o projeto de cooperação Gestão Integrada e Sustentável das Águas em Áreas Metropolitanas Brasileiras e Francesas: novas questões relacionadas ao acesso universal aos serviços de saneamento e às mudanças climáticas, sob coordenação da pesquisadora do INCT – Observatório das Metrópoles, Ana Lúcia Britto.

O projeto visa avaliar as perspectivas de gestão sustentável da água em áreas metropolitanas, discutindo assimetrias estruturais entre duas lógicas: a lógica de conservação de recursos hídricos e a lógica de atendimento a necessidades urgentes de saneamento ambiental e a conseqüente necessidade de se identificar elementos de harmonização para esse atendimento em um novo possível contexto de escassez, associado à variabilidades climáticas.

Além do de pesquisadores do Programa de Pós-graduação em Urbanismo da UFRJ (PROURB/UFRJ), o trabalho será realizado através da articulação de pesquisas e integração da FAU/USP, do Laboratório de Hidrologia da COPPE/UFRJ, do IPPUR/UFRJ, do DESMA/PEAMB/UERJ, do CIRED (Centre International de Recherches sur l’Environnement et le Développement), do Agroparistech , École Nationale des sciences du vivant et de l’environnement; do LATTS (Laboratoire Techniques Territoires et Sociétés), da Ecole Nationale de Ponts et Chaussées, do laboratorio GSP (Gestion des Services Publics) do ENGEES‐Strasbourg, et do laboratorio CHERPA do IEP (institut d’Etudes Politiques) d’Aix en Provence, que vem desenvolvendo diferentes pesquisas sobre o tema.

Com esse projeto, espera‐se contribuir para a discussão hoje em pauta no Brasil sobre escalas territoriais e formatos institucionais mais adequados para a gestão de serviços de saneamento em áreas metropolitanas.

 

Escrito por Observatório|Última atualização em Qua, 09 de Fevereiro de 2011 22:49 

 

Tags: ,