Políticas Educacionais e Desigualdade na América Latina

Políticas Educacionais e Desigualdade na América Latina

UNICEF/ONU Brasil

Políticas Educacionais e Desigualdade na América Latina

O Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (CLACSO) divulga convocatória para apresentação de trabalhos da primeira reunião do GT “Políticas Educacionais e Desigualdade na América Latina e Caribe”, para o Seminário Internacional “Políticas, Sujeitos e Movimentos Sociais em um novo cenário latino-americano”, o qual será realizado em 16 e 17 de julho, em Santiago do Chile. A data limite para o envio de trabalhos é de 11 de junho.

O Grupo de Trabalho (GT) sobre “Política Educacional e Desigualdade na América Latina e Caribe” surge a partir da iniciativa de pesquisadores de diferentes países da latino-américa reunidos em torno dos grupos de trabalhos da CLACSO sobre Política e Educação e a duas iniciativas a partir das quais têm sido desenvolvidos trabalhos coletivos e promovidos o debate em torno da educação na América Latina e no Caribe: a Rede Latino-americana de Estados sobre Trabalho Docente (Rede ESTRADO) e o Foro Latino-americano de Política Educativa (FLAPE).

O GT propõe ampliar e consolidar esta rede de pesquisadores, focalizando na análise sobre as atuais políticas educativas no novo e complexo cenário na Latino-américa e no Caribe, no qual novos governos, em formas mais ou menos contraditórias, buscam recuperar o papel do Estado na definição e implementação das políticas públicas, enquanto outros continuam implementando a agenda reformista da década dos anos 1990 baseada nos princípios do denominado Consenso de Washington.

Os integrantes do GT, a partir e desde as especificidades de cada um dos países participantes da CLACSO, propõem contribuir no desenvolvimento de um pensamento latino-americano, que supere a colonização do saber e a perspectiva “heterogênea” que tem caracterizado a história do conhecimento da região. Desde os espaços de inserção e as redes e foros, os pesquisadores da CLACSO vêm trabalhando em temáticas vinculadas com o direito à educação, o papel dos movimentos sociais e o lugar dos coletivos docentes no atual cenário de tensão entre as propostas de democratização e as tendências à mercantilização do conhecimento.

O seminário “Políticas, Sujeitos e Movimentos Sociais no novo cenário latino-americano” se propõem a intercambiar e difundir investigações e ações desenvolvidas nos nossos países para superar as desigualdades educativas vinculadas com os eixos que estruturam o trabalho do grupo:

1. As políticas de inclusão e o direito à educação no novo cenário latino-americano

2. As políticas em matéria de formação e trabalho docente

3. As propostas educacionais dos movimentos sociais e a democratização do conhecimento

O seminário está organizado pela coordenação do GT e o Departamento de Psicologia da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade do Chile. A atual conjuntura do Chile constitui um cenário propício tanto para o desenvolvimento de debates do GT como acompanhar as reivindicações dos movimentos sociais pela educação pública. A atividade se articula com o IX Seminário Internacional da “Rede ESTRADO: políticas educativas para América Latina – práxis docente e a transformação social” que será realizado na Universidade do Chile nos dias 18, 19 e 20 de julho de 2012.

Para mais informações, acesse a página do GT Política Educacional e Desigualdade na América Latina e Caribe.

 

Tags: ,