40 anos de Regiões Metropolitanas no Brasil

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) lançou, nesta terça-feira (03/08), o livro “40 anos de Regiões Metropolitanas no Brasil”. Primeira da série do projeto Governança Metropolitana no Brasil, a obra aponta que das 15 principais RMs do país 60% têm sistema de gestão incipiente ou não consolidado. E 60% delas apresentam um grau fraco de articulações institucionais para governança. O evento de lançamento contou com a apresentação de Marco Aurélio Costa (Ipea), de Rosa Moura do Observatório das Metrópoles, e  do deputado Zezéu Ribeiro, relator do Estatuto da Metrópole.

O livro “40 anos de Regiões Metropolitanas no Brasil” faz uma avaliação inédita da gestão metropolitana nas seguintes RMs: Belém, Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís, São Paulo, Vitória e na RIDE do Distrito Federal. A pesquisa tem coordenação nacional do Ipea e a participação de 15 instituições responsáveis pela coordenação nas regiões metropolitanas. As análises convergem para um cenário de fragilidade da gestão nas metrópoles, num momento em que o crescimento econômico impulsiona um processo de reterritorialização dos espaços metropolitanos.

 

APRESENTAÇÃO

Marcelo Côrtes Neri, Presidente do Ipea

Somos, cada vez mais, um país metropolitano. Em nossas principais metrópoles, encontra-se metade do produto interno bruto (PIB) brasileiro e mais de um terço de nossa população, e o número de regiões metropolitanas já supera cinco dezenas.

Em um quadro como esse, faz-se necessário não somente conhecer em profundidade as nossas principais metrópoles, mas também conhecer a forma como esses espaços são geridos, considerando o arranjo federativo brasileiro e os desafios que ele impõe aos gestores públicos das diversas esferas de governo.

Neste ano em que a experiência metropolitana no Brasil chega aos quarenta anos, temos motivos para celebrar? Como foi a trajetória da gestão metropolitana no Brasil desde a criação das primeiras regiões metropolitanas, na década de 1970? As recentes transformações da sociedade brasileira, ao trazerem novos desafios para a gestão dos problemas compartilhados no espaço metropolitano, estão sendo respondidas de forma adequada pelos atuais arranjos institucionais? Haverá um modelo de gestão metropolitana que possa ser a referência para as regiões metropolitanas do Brasil?

Essas são algumas das questões que o projeto Governança Metropolitana no Brasil, no âmbito da Rede Ipea, sob a coordenação nacional de nossa instituição, procura responder. E o faz com a parceria de quinze instituições de planejamento e pesquisa, situadas nas regiões metropolitanas objeto da investigação, que, em um louvável esforço coletivo, em rede, trazem para a sociedade brasileira os primeiros resultados de suas pesquisas e reflexões.

Esperamos que as contribuições aqui reunidas possam servir como uma bússola para aqueles que cuidam da gestão metropolitana no país, em um momento no qual nossa sociedade se encontra em transformação e ansiosa por contribuir para a melhoria da qualidade de vida no país e, em especial, nas nossas metrópoles.

Para o download acesse o link do livro “40 anos de Regiões Metropolitanas no Brasil”.

 

Tags: , ,