O Observatório das Metrópoles apoia a campanha “Auxílio Emergencial até o Fim da Pandemia!“, iniciativa de diversas organizações da sociedade civil que estão se mobilizando para que o auxílio emergencial seja estendido até o fim da pandemia.

Além de servir como fonte de subsistência para boa parte da população, o auxílio também teve um grande impacto na diminuição da desigualdade de renda e da pobreza no Brasil, como mostrou o “Boletim Desigualdade nas Metrópoles nº 02 – Edição especial COVID-19”, elaborado pelo Observatório das Metrópoles, em parceria com a PUCRS e a RedODSAL. Assim, o fim do programa ameaça levar milhões de brasileiros à pobreza e à extrema pobreza em 2021.

Em 2020, a mobilização da sociedade civil pautou e pressionou o poder público sobre a urgência de garantir uma renda básica para a parcela mais vulnerável da população. O auxílio emergencial permitiu a garantia do sustento de milhões de famílias e também salvar vidas. Por isso, o fim do benefício atenta contra o bem-estar e a sobrevivência de milhares de brasileiros e brasileiras.

Fortaleça a iniciativa pressionando o novo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, para a manutenção do auxílio emergencial de R$600,00 até o fim da pandemia. No link abaixo você pode se juntar à campanha, basta incluir a sua assinatura.