De 22 a 25 de março de 2021 ocorrerá em formato virtual o “IV Encontro Internacional de Experiências de Planejamento em Contexto de Conflito Social“, que visa promover intercâmbio sobre experiências de planejamento em situação de conflito social e de autogestão territorial.

Reconhecendo o potencial criativo e o caráter inovador dessas experiências, o evento pretende contribuir para perspectivas e articulações internacionais, políticas e acadêmicas, que contribuam para a teoria crítica do planejamento urbano e para a luta por cidades justas.

O IV Encontro Experiências de Planejamento Urbano em Contexto de Conflito Social tem por objetivos:​

  • Conhecer, reunir, comparar e promover intercâmbio sobre experiências de planejamento em situação de conflito social e de autogestão territorial;
  • Reunir militantes, pesquisadoras/es, profissionais e estudantes que estejam engajadas/os na promoção, apoio ou estudo dessas experiências;
  • Fomentar a reflexão e análise sobre a proposição do Planejamento Conflitual/Planejamento Insurgente, considerando seus aspectos conceituais e metodológicos, assim como a especificidade de cada experiência e seu contexto.

O envio de contribuições (textos de até 2.000 palavras/position papers) podem ser feitas até o dia 1º de março de 2021 e terão inscrição prévia assegurada para rápidas apresentações orais, de 5 minutos, em uma das sessões, conforme as questões e perguntas tratadas. As inscrições do evento ficam abertas até o dia 22 de março e é possível fazer contribuição voluntária para apoiar o financiamento da tradução simultânea.

A seguir, confira a apresentação do evento:

O IV Encontro Internacional de Experiências de Planejamento Urbano em Contexto de Conflito Social dará continuidade aos encontros realizados em 2014, 2016 e 2017.

Nosso ponto de partida é o entendimento de que a dinâmica e os processos que abrem possibilidades da construção de uma cidade justa têm raízes no quotidiano dos conflitos urbanos, e não apenas nos grandes distúrbios e crises. Mais além de oferecer uma chave rica para ler as realidades urbanas, os conflitos urbanos inspiram novas formas de conceber e implementar políticas e planos.

Nos últimos anos, face às lutas urbanas, o pensamento e a prática dominantes nas agências multilaterais e governamentais apontam para mecanismos ditos de participação e resolução negociada de conflitos, cujo propósito central é prevenir, evitar ou constranger os conflitos sociais, vistos como disfuncionais, onerosos, ameaçadores a uma cidade empreendedora e produtiva. A pax urbana e a harmonia cívica constituiriam, nessa perspectiva, a condição pela qual a cidade-empresa, sob a égide da harmonia produtivista, realizaria seu potencial competitivo: a polis se submete à city, a política cede lugar aos negócios.

O planejamento conflitual, ao contrário, aponta e aposta no potencial criativo do conflito, do qual emergem sujeitos coletivos que resgatam a cidade como arena política, como lugar em que os cidadãos se enfrentam e se confrontam para discutir e arbitrar os destinos da urbe. Agora é a pólis que se impõe à cidade.

No Brasil, na América Latina e em todo o mundo, experiências de resistência social e lutas pelo território têm favorecido novas práticas de planejamento territorial baseadas no conflito social.

Promoção:

  • Núcleo Experimental de Planejamento Conflitual / Laboratório Estado, Trabalho, Território e Natureza / Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional/Universidade Federal do Rio de Janeiro.
  • Laboratório de Habitação e Assentamentos Humanos/ Faculdade de Arquitetura e Urbanismo/Universidade de São Paulo.
  • Centro de Estudos em Planejamento e Políticas Urbanas / Universidade Federal do Paraná.
  • Grupo de Pesquisa Grandes Projetos de Desenvolvimento Urbano / Escola de Arquitetura e Urbanismo/ Universidade Federal Fluminense.
  • Grupo de Pesquisa Lugar Comum da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia.
  • Laboratório Espaço Público e Direito à Cidade / Faculdade de Arquitetura e Urbanismo / Universidade de São Paulo.
  • Coletivo Latino Americano Revista Amazonas.
  • Universidade da Cidadania Resiste.
  • Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra – Paraná.

Saiba mais em: neplacettern.wixsite.com/conflitual2021