Observatório PE lança livros sobre a metrópole de Recife

O INCT Observatório das Metrópoles e o Observatório PE promovem evento de lançamento, no dia 21 de agosto, dos livros “Recife: transformações na ordem urbana” e “Recife: os impactos da Copa do Mundo de 2014”, cujas análises apontam para a intensa dinamização econômica da metrópole pernambucana a partir de meados dos anos 2000. Apesar da retomada do desenvolvimento, Recife mantém a sua condição de metrópole regional incompleta, periférica e desigual, que a caracteriza desde a sua constituição.

O evento de lançamento acontece no Auditório II do Centro de Comunicação da UFPE, das 14h às 17h.

O livro “Recife: transformações na ordem urbana”, organizado por Maria Ângela A. Souza e Jan Bitoun, integra a Coleção “Metrópoles: Território, Coesão e Governança Democrática” e representa para a Rede Nacional Observatório das Metrópoles a última etapa do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT). O objetivo do projeto é oferecer a análise mais completa sobre a evolução urbana brasileira, servindo assim de subsídio para a elaboração de políticas públicas nas grandes cidades e para o debate sobre o papel metropolitano no desenvolvimento nacional.

A publicação mostra que uma profunda inversão de conjuntura caracteriza o processo de mudança na metrópole do Recife nas últimas décadas. De estagnação e perda relativa de influência regional, nas décadas de 1980 e 1990, a região passa a vivenciar uma intensa dinamização econômica e promessa de reindustrialização, especialmente a partir de meados dos anos 2000. Contudo, permanece a condição de metrópole regional incompleta, periférica e desigual, que a caracteriza desde a sua constituição.

Faça o downloado do e-book “Recife: transformações urbanas”, já disponível para download no site do Observatório das Metrópoles.

Já o livro “Recife: os impactos da Copa do Mundo de 2014”, organizado por Ana Maria Filgueira Ramalho, analisa o legado efetivo que restou para a metrópole pernambucana ao fim do Mundial da FIFA 2014. O estudo aponta para a produção de um novo processo de reconfiguração urbana, na qual a gentrificação, a violação aos direitos humanos e o padrão de exceção marcado pelo poder público são centrais; produção de um novo padrão de governança empreendedorista na metrópole, associado ao processo de neoliberalização das cidades; produção da elitização do futebol, interferindo na cultura do futebol pernambucano e dificultando o acesso ao esporte; e que o modelo de cidade advinda da Copa em Recife busca consolidar uma nova imagem da cidade, para atender aos interesses imobiliários e, consequentemente, criar-se uma nova dinâmica urbana.

Faça o download do livro “Recife: transformações na ordem urbana” em formato pdf.