Organizado por Heleniza Ávila Campos (pesquisadora do Observatório das Metrópoles Núcleo Porto Alegre e coordenadora da pesquisa), Clarice Maraschin e Rogério Leandro Lima da Silveira, o livro “Policentrismo, rede urbana e aglomerações urbanas no Rio Grande do Sul” analisa o processo de constituição de centralidades regionais no estado, visando entender as implicações socioespaciais de sua relação com a dinâmica da rede urbana e do desenvolvimento regional no Rio Grande do Sul.

A pesquisa abrange as aglomerações urbanas vinculadas às cidades médias do estado, assim como as regiões metropolitanas de Porto Alegre e da Serra Gaúcha considerando a importância de ambas no Rio Grande do Sul: a primeira, por se constituir na metrópole do estado, com alta representatividade econômica e política nos setores industrial e de serviços; a segunda, tanto pela contribuição na economia, como nos conflitos técnicos e políticos. Como recortes espaciais foram inicialmente considerados os Conselhos Regionais de Desenvolvimento (COREDEs) e as Regiões Funcionais de Planejamento (RFs) por se tratarem de regionalizações preestabelecidas institucionalmente e pelas regiões metropolitanas igualmente reconhecidas no âmbito do estado do Rio Grande do Sul.

Assim, partindo dessas regionalizações previamente instituídas, agregaram-se novos recortes utilizando como categorias centrais e mais integradoras as áreas e regiões urbanas funcionais definidas, sobretudo, pela mobilidade pendular e a rede urbana. Decidiu-se também pela inclusão da região Central, em que se encontra Santa Maria e sua área urbana funcional, dada a sua importância enquanto centro estratégico de articulação e intermediação de fluxos entre a porção norte e sul do Estado, e pela posição de capital regional no âmbito da rede urbana estadual.

A obra apresenta contribuições de diversos pesquisadores(as) de instituições gaúchas, inclusive de integrantes do INCT Observatório das Metrópoles – a pesquisa tem relação com a Linha I – Metropolização e o desenvolvimento urbano: dinâmicas, escalas e estratégias, desenvolvida atualmente no OM.

O livro reflete também o Seminário intitulado “Policentralidade, Rede Urbana e Desenvolvimento Regional” realizado nos dias 19 e 21 de outubro de 2020 de maneira remota e que se constituiu em um importante espaço de reflexão, debate e síntese das ideias e dos diversos encontros proporcionados por essa pesquisa, em um momento em que o isolamento social se faz necessário. O encontro teve presença de colegas pesquisadores(as) de diferentes regiões do Rio Grande do Sul, assim como, abertura de Rosa Moura (do Observatório das Metrópoles Núcleo Curitiba e colaboradora sênior na Diretoria de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais do Ipea) e a presença dos professores Carmen Bellet Sanfeliu e Josep Maria Llop da Universidade de Lleida (Catalunha, Espanha).

A pesquisa contou com o apoio financeiro da FAPERGS através do edital Pesquisador Gaúcho (PqG-02/2017) sob o título POLICENTRISMO, REDE URBANA E DESENVOLVIMENTO REGIONAL NO RS: UMA ANÁLISE A PARTIR DE AGLOMERAÇÕES URBANAS SELECIONADAS, realizada entre 2017 e 2021. A análise da policentralidade apoiou-se, sobretudo, na relação entre a ideia de rede urbana e as dinâmicas sociais, econômicas e espaciais das distintas regiões investigadas, cujas características e funções geográficas participam da configuração do complexo território do Rio Grande do Sul. Nesse sentido, o estudo permitiu a identificação de padrões e dinâmicas de integração espacial das aglomerações analisadas, tanto intra como interregional (e, nestas, as cidades médias e a metrópole de Porto Alegre), organizando e comandando o território do Estado.

O livro está disponível para download, CLIQUE AQUI.