Metrópoles, administração de conflitos e segurança pública

Professores Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro, coordenador do Observatório das Metrópoles; e Roberto Kant Lima, coordenador doInEAC.

Pesquisadores do Observatório das Metrópoles e do Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos (InEAC) participaram, no dia 10 de outubro, do primeiro seminário para formalização da  parceria entre os dois núcleos integrantes do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs). Realizado na sede do IPPUR/UFRJ, o encontro contou com a presença dos coordenadores nacionais dos dois institutos, Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro (Observatório) e Roberto Kant de Lima (InEAC), que apontaram as pesquisas relacionadas à  dinâmica metropolitana e à gestão de conflitos como o principal ponto de convergência da parceria.

“Acredito que o trabalho conjunto entre InEAC e Observatório das Metrópoles pode ser positivo ao aproximarmos duas formas de investigação científica para refletir sobre a dinâmica urbana e a metrópole. Nós desenvolvemos nossos estudos a partir da abordagem etnográfica, refletindo sobre a gestão de conflitos, as políticas de segurança pública, como UPPs, sistema prisional, entre outros, coletando dados qualitativos e quantitativos. Já o Observatório das Metrópoles oferece uma visão macro da metrópole, discutindo questões mais amplas como planejamento urbano, mobilidade, habitação etc”, explica Roberto Kant de Lima.
Para o coordenador nacional do Observatório das Metrópoles, Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro, o território metropolitano tem sido caracterizado por uma sociabilidade na qual está presente o conflito. E quando se trata de discutir políticas de segurança pública, é necessário investigar questões relacionadas à criminalidade violenta e ao funcionamento dos sistemas de Segurança e de Justiça Criminal do país – que são objetos de estudos do InEAC. “O instituto sediado na Universidade Federal Fluminense faz um trabalho relevante na área da segurança pública, cujas questões incidem diretamente na dinâmica da metrópole e na conformação do seu território. Além disso, com a parceria, eles vão nos oferecer a técnica da etnografia urbana para pensar os temas de segregação urbano social, habitacional, entre outras. Em contrapartida, o Observatório das Metrópoles fornecerá uma visão de conjunto, uma metodologia baseada na sociologia quantitativa para a abordagem etnográfica”, explica o coordenador.
Pontos de convergência

Durante o encontro, o INCT Observatório das Metrópoles foi representando pelos professores Adauto Cardoso, Luciana Lago, Nelson Rojas e Orlando Júnior; e pelos pesquisadores André Salata, Carolina Santos, Carolina Zuccarrelli, Filipe Corrêa, Juciano Rodrigues, Marcelo Ribeiro, Mariana Olinger e Patrícia Novaes. Já o Instituto Nacional de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT InEAC) contou com os professores Edilson Márcio de Almeida Silva, Lenin Pires, Marco Antônio da Silva Melo e Maria Estela Amorim.

O programa do seminário foi estruturado para que os pesquisadores pudessem apresentar os principais projetos de pesquisa que estão sendo desenvolvidos e os resultados mais relevantes.
Veja o que já foi publicado sobre o InEAC no site do Observatório:

As instituições de Segurança Pública no Brasil funcionam sob a lógica do segredo

Produção de informação para a Segurança Pública: a lógica do resguardo

A Guerra do Rio – entrevista TV Futura com Roberto Kant de Lima

Veja a seguir as pesquisas apresentadas no seminário.

Observatório das Metrópoles

As formas de provisão da moradia e seus impactos na reconfiguração espacial das metrópoles
Adauto Cardoso
Luciana Lago
Thêmis Aragão

Localismo, Geografia Social dos Votos e Governança Metropolitana
Nelson Rojas
Filipe Corrêa

Monitoramento do PAC na dimensão urbana – análise de projetos setoriais integrados
Orlando Alves Júnior
Mauro Santos
Regina Ferreira

Organização social do território metropolitano – 1980 a 2010
Marcelo Ribeiro
André Salata

Geométropoles
Arthur Molina
Juciano Rodrigues

InEAC

O mercado de drogas ilícitas e a constituição de controles territoriais no espaço urbano
Antônio Rafael Barbosa

Mídia e Segurança Pública: representações sociais e processos de produção de verdade
Edilson Márcio de Almeida da Silva

Formas de controle e administração institucional de conflitos nos Mercados Metropolitanos de Economia Popular, no Rio de Janeiro
Lenin Pires

Instituições Policiais e Sistemas de Segurança Pública, em perspectiva comparada
Lucía Eibaum e Roberto Kant de Lima

Cidades, Mercados e Conflitos Urbanos: etnografia dos mercados metropolitanos
Marco Antônio da Silva Melo

Última modificação em 13-10-2011

 

Tags: , ,