O INCT Observatório das Metrópoles — em parceria com o Department of Business, Economics, Health and Social Care (DEASS) da SUPSI University — convida para a realização do seminário de pesquisa “Quando as luzes se apagam. Fatos e razões do fracasso de um experimento neoliberal de re-desenvolvimento urbano”. O objetivo do encontro é analisar o fracasso de uma etapa do projeto global de neoliberalização urbana, marcado por experimentos como o dos megaeventos esportivos no Rio de Janeiro, com grandes intervenções urbanas e aportes financeiros do poder público. Além disso, a equipe do Observatório irá debater o próprio avanço do neoliberalismo na forma de um urbanismo de austeridade.

O Seminário “Quando as luzes se apagam” representa mais um esforço da Rede INCT Observatório das Metrópoles de produzir reflexão e soluções para pensar a profunda crise no qual o Estado do Rio de Janeiro está inserido.Há menos de dois anos havia ainda uma euforia com a realização dos Jogos Olímpicos no Rio, e a crença de um novo futuro — mesmo que na prática pouco tenha sido alterado.

O que se viu a partir daí foi um conjunto de denúncias que apontaram a corrupção sistêmica da classe política, da elite econômica e de parte do judiciário que fizeram do Rio um experimento sim de apropriação indevida dos recursos públicos, gerando uma falência sistêmica do Estado.

Nesse contexto, o Seminário abordará diversas pautas que vão desde a crise financeira do estado, a crise de segurança e o atual momento de intervenção federal até novos processos de gentrificação dentro dos territórios populares. Temas que são parte da agenda de pesquisas a ser analisada entre pesquisadores e professores convidados, analisando as razões e os fatores que conduziram ao estado atual de configuração da cidade.

O evento conta ainda com a participação de convidados especiais, que realizarão as duas palestras de abertura:

A insolvência fiscal, crise estrutural da economia fluminense e política ultraliberal”, proferida pelo pesquisador e professor Bruno Leonardo Sobral, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ)

A decomposição do sistema de segurança pública”, do Pesquisador e professor Roberto Kant, da Universidade Federal Fluminense (UFF).

O Seminário de pesquisa “Quando as luzes se apagam. Fatos e razões do fracasso de um experimento neoliberal de re-desenvolvimento urbano” está previsto para a próxima segunda-feira, 19 de Março, a partir das 8:30h no Auditório G2 do Edifício da Faculdade de Letras, da UFRJ Campus Fundão.

Evento aberto ao público externo. Não é necessário inscrição.

PROGRAMAÇÃO

8:30hrs. Apresentação e boas-vindas (Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro)

Mesa 1: Fatores e dimensão da crise atual

9:00 hrs.- Crise econômica do Rio de Janeiro: a evidência de um impasse no estilo de desenvolvimento (Prof. Bruno Leonardo Sobral, Professor do Departamento de Ciências Econômicas UERJ)

9:30 hrs.- Decomposição do sistema de segurança pública

(Prof.Roberto Kant, UFF e Lenin Pires, Diretor do INCT Instituto  de Estudos Comparados em Administração de Conflito, INaC, UFF)

10:30 hrs.- A crise política: o empreendedorismo urbano sem classe dirigente

(Prof. Nelson Rojas, UFF)

Debatedor: Prof. Orlando Santos Junior

10:50 Café

11:00.- Mesa 2: Fatos e razões dos fracassos

11:00.- Do sonho da “nova classe média” à nova pobreza urbana

(Marcelo Ribeiro)

11:15hrs.- Des-gentrificação, espoliação urbana e racismo social.

(Patricia Novaes)

11:30hrs.-  Decomposição do sistema de mobilidade urbana.

(Juciano Rodrigues)

Debatedor: Profª Luciana Correa Lago (IPPUR/UFRJ)

11:45hrs Mesa 2 (continuação) Fatos e razões dos fracassos

11:45hr Da promessa da integração ao legado da exclusão: políticas para as favelas no Rio de Janeiro (2007-2017)

(Adauto Cardoso)

12:00hrs.- Porto Maravilha. Derrocada do modelo imobiliário-financeiro

(Mariana Werneck)

12:15 hrs.- Porto Maravilha. Decomposição da coalizão e o reposicionamento dos agentes públicos.

(Humberto Meza)

12:40 ALMOÇO

14:00 hrs Mesa 3. Reconstrução do projeto de cidade: Resistências e caminhos

A experiência dos cortiços como formas de resistência de moradia no centro

(Bruna Ribeiro)

14:15hrs Cidadania e Educação. A escola como espaço de da construção da cultura do direito à cidade

(Ana Paula Cruz e Filippo Bignami)

14:30hrs A produção de espaços de disputas de resistências e disputas culturais na zona portuária

(Mariana Albinati)

14:45 Experimentos de coalizões contra-hegemônicas

(Luciana Lago)

Debatedor: Marcelo Ribeiro

15:00 hrs Encerramento

Prof. Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro