Elcileni de Melo Borges, pesquisadora do Observatório das Metrópoles Núcleo Goiânia, é autora do livro “Dinâmicas do Mercado Imobiliário e Metropolização de Goiânia: Um Balanço de 15 Anos Pós-Retomada da Política Habitacional“, lançado recentemente pela Editora Appris.

A obra visa compreender o conjunto de transformações recentes na produção e no consumo do espaço urbano de Goiânia, ocorrido no bojo do processo de metropolização local, com a crescente demanda demográfica/habitacional, e a cabo da reestruturação da política nacional de habitação (a partir de 2004), com expansão do crédito, dos subsídios e grande soma de recursos de fundos estatais aportados ao setor privado (período pré-crise 2015).

Segundo a hipótese principal desenvolvida no livro, a produção do ambiente construído no Brasil, dinamizada a partir de meados dos anos 2000, tem, na provisão de moradia, o principal vetor das transformações espaciais das cidades. Nesse sentido, a autora investiga como a produção empresarial privada de habitação social vem impactando a urbes goianiense. Para tanto, analisa a distribuição da moradia no território metropolitano, filtrando os dados por segmentação social, localização e tendências mercadológicas.

Dentre os resultados, a pesquisa evidencia as transformações na ordem urbana da Grande Goiânia no período recente, com a intensificação da produção do ambiente construído (período pré-crise 2015), observando-se:

  • Deslocamento da habitação social de interesse social para áreas perimetropolitanas, avançando sobre os municípios do entorno (novos vetores de conurbação);
  • Produção do segmento econômico nas bordas da cidade, sobretudo a partir do MCMV/PNHU, com a chegada das incorporadoras, promovendo a periferização da verticalização;
  • Modismo de lançamentos de bairros planejados de classe média nas imediações de parques urbanos que, somados à verticalização alto padrão e aos imponentes condomínios horizontais fechados, vão consolidando a periferia rica da cidade, o surgimento de novas centralidades, novos padrões de segregação residencial, novos modos de morar e sociabilidades, alterando profundamente a paisagem física e social da jovem metrópole do Cerrado.

Capa e orelha do livro “Dinâmicas do Mercado Imobiliário e Metropolização de Goiânia: Um Balanço de 15 Anos Pós-Retomada da Política Habitacional”.

A obra está organizado em três partes, totalizando cinco capítulos:

  • Parte I – “A matriz teórica (o quadro inter/nacional)”.
    • Capítulo 1 – “Desenvolvimento geográfico desigual, urbanismo neoliberal e financeirização da moradia: notas sobre o debate internacional”;
    • Capítulo 2 – “Política habitacional e mercado imobiliário: dinâmica e transformações recentes no Brasil”.
  • Parte II – “O caso Goiás e a metrópole do cerrado”.
    • Capítulo 3 – “Dinâmica territorial, política pública e mercado de moradia em Goiás: verso e reverso”;
    • Capítulo  4 – “Reestruturação da metrópole e mercado habitacional: fragmentação e nova periferização em Goiânia”.
  • Parte III.
    • Capítulo 5 – “Estudo de Caso da RM de Goiânia: o lugar da habitação de interesse social na metrópole”.

A seguir, confira a sinopse, escrita por Aristides Moysés, professor da PUC Goiás e vice-coordenador do Observatório das Metrópoles Núcleo Goiânia.

O livro Dinâmicas do Mercado Imobiliário e Metropolização de Goiânia: Um Balanço de 15 Anos Pós-Retomada da Política Habitacional resulta de um trabalho de pesquisa exaustivo, assentado num banco de dados inédito e original (rico em imagens, mapas, gráficos e infográficos), focado na metrópole goianiense. Faz bem a passagem no contexto nacional, estadual e regional/municipal.

Além dos conteúdos empíricos sobre as dinâmicas da metrópole Goiânia e os conteúdos teóricos sobre as questões urbanas/metropolitanas, cabe destacar que o banco de dados organizado e produzido pela Elcileni Borges (informações de financiamentos, investimentos, ofertas/vendas e lançamentos de imóveis, contratações/construções de unidades habitacionais, e análise do déficit habitacional),merece, eu diria, uma publicação à parte, dada a qualidade e diversidade dos dados coletados, em fontes secundárias e primárias.

Por um lado, dará à sociedade respostas positivas na medida em que pode subsidiar a formulação de políticas públicas; e de outro, as abordagens teóricas e acervo empírico deve ser largamente utilizado para outras pesquisas na academia, dissertações de mestrados e teses de doutorado, sobretudo no IESA/UFG, onde se produz conhecimento de qualidade, a partir de pesquisas qualificadas. Este livro é uma fonte inesgotável de consultas e de inspiração acadêmica e científica.

Importante, ainda, a utilização destes dados e análises, tanto na Agehab, instituição estadual geradora de políticas públicas voltada para a habitação, quanto na Gerencia de Programas Metropolitanos e Habitacionais, subsidiando o planejamento para a boa governança metropolitana; assim como para balizamento das pesquisas empresariais do setor privado. Enfim, a leitura deste livro dá muita satisfação e, com certeza, os dados empíricos, possibilitará ao leitor, conhecimentos da Região Metropolitana de Goiânia.

Para adquirir o livro (versão física ou digital), acesse o site da Editora Appris: CLIQUE AQUI.