Uma rede autônoma de arquitetos(as) e urbanistas que busca pensar e produzir soluções emergenciais para equidade social e espacial dos espaços periféricos diante a pandemia do coronavírus (COVID-19). Assim é definida a iniciativa “Urbanistas contra o Corona“, lançada em março desse ano no Rio de Janeiro – hoje já articulada em outros estados, como Rio Grande do Sul, Minas Gerais e São Paulo.

A rede divulgou uma carta aberta onde destaca que grande parte dos arquitetos(as) e urbanistas se afastou da pauta sanitarista, fazendo-se necessário pensar em “um urbanismo onde a solidariedade de garantir o sabão para lavar as mãos se torne tão ou mais importante que a construção de portos maravilhas“. O documento também apresenta as duas principais diretrizes da rede:

  1. Conscientização: trabalhar com constância para chamar a atenção para essa realidade.
  2. Planejamento e construção: reparar os territórios para novas situações como a que estamos enfrentando.

Entre as recomendações está uma série de medidas para atuação em locais de vulnerabilidade social, que sofrem com insalubridade, falta de saneamento e impossibilidade de isolamento. As frentes de ação apontadas no documento estão dividas em emergencial, médio prazo e longo prazo, incluindo atuação junto a órgãos públicos, instituições e demais entidades. Confira a carta completa.

Outra ação é a cartilha sobre COVID-19 para moradores de rua, elaborada em parceria com o Sindicato dos Servidores das Justiças Federais no Rio de Janeiro (Sisejufe) e com a Pastoral da População de Rua. No Rio de Janeiro, foram impressas cinco mil cartilhas para distribuição em locais onde a população em situação de rua costuma circular. Outra cartilha é voltada para voluntários que atendem a esses moradores – para baixá-la, é necessário preencher um formulário online.

 

Além disso, a rede também está realizando um Mapeamento de Redes Colaborativas para o enfrentamento do coronavírus nas favelas e periferias do Rio de Janeiro, a fim de facilitar a comunicação entre os territórios. No mapa é possível ter acesso aos contatos dos mobilizadores e locais que estão sendo pontos de arrecadação e distribuição de doações. O mapeamento está sendo realizado através do preenchimento do Formulário de Mapeamento de Lideranças Comunitárias.

A rede Urbanistas contra o Corona se organiza virtualmente por meio do WhatsApp e também conta com um blog. Confira!