Vº ECHA – Encontro das Cooperativas Habitacionais Autogestionárias

No Brasil, as cooperativas de habitação autogestionária nasceram em Bento Gonçalves (RS), há 20 anos, inspiradas em cooperativas uruguaias. O modelo que vem se multiplicando aos poucos no Brasil, passou a fazer parte da política para habitação do governo federal com o MCMV Entidades, mostrando-se uma alternativa eficaz de acesso para as populações mais carentes. É nesse contexto que será realizada o “V Encontro das Cooperativas Habitacionais Autogestionárias – 20 anos no Brasil”, com o tema “Construindo Casas, Transformando Vidas”, no dia 26 de outubro, em Bento Gonçalves, com o objetivo de analisar os avanços e desafios dessa prática.

O que é o cooperativismo de habitação autogestionária, e o que ele representa

Enquanto o déficit habitacional segue sendo um desafio mundial (no Brasil faltam 8 milhões de moradias*, apesar das crescentes políticas públicas nos últimos anos), o cooperativismo habitacional autogestionário vem se comprovando uma alternativa das mais eficazes de acesso à habitação. Funciona assim: as pessoas se reúnem e fazem todo o processo juntas – a poupança pra compra do terreno; a escolha do local pra morar, do tipo e planta das moradias; a compra do terreno e do material de construção; a contratação de mão-de-obra. O resultado é uma casa bem aquém do preço de mercado (até 1/3 do preço do m3), mais ampla e com mais qualidade. É que a aquisição do terreno se dá com mais poder de barganha e a construção fica a preço de custo, livre da especulação de toda a cadeia imobiliária e da construção civil.

A alternativa é mais racional inclusive do que os financiamentos públicos individuais em que o morador ou sua família ficam endividados até 30 anos. Aqui, o processo leva de três a oito. Além disso, tem toda a aprendizagem coletiva que se desenvolve: quando as pessoas se tornam efetivamente vizinhas, já se conheceram muito bem, já fizeram muitas coisas juntas.

Dessa forma, a família ou pessoa que opta por este caminho não só adquire sua casa própria de forma mais justa como evolui na convivência. E mais: desenvolve, consolida e amplia essa tecnologia social (inclusive quanto à melhoria de políticas públicas) para que mais e mais pessoas tenham acesso à moradia.

20 anos de Brasil

No Brasil, as cooperativas de habitação autogestionária nasceram em Bento Gonçalves, há 20 anos, inspiradas em cooperativas uruguaias. O modelo vem se multiplicando aos poucos – hoje são dezenas delas, no RS e em outros estados. Como fazem periodicamente, as cooperativas vão se reunir para comemorar e avaliar essa caminhada, compartilhar erros e acertos, analisar os avanços e desafios desta prática como proposta ampla pra diversos contextos no País.

Entidades mundiais e locais do cooperativismo habitacional

É por isso que o 5º ECHA acontecerá novamente em Bento Gonçalves-RS, e terá a participação de entidades-chave:

– Fórum das Cooperativas de Bento – o grupo-embrião brasileiro

– FUCVAM – Federación Uruguaya de Cooperativas de Vivienda por Ayuda Mutua

– SESAMPE RS – Secretaria Estadual da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa

– COOHABRAS – Cooperativa Habitacional Central do Brasil

O evento tem também o apoio da ONU-Habitat e da UNISOL Brasil – respectivamente, Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos e Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários. Por tudo isso, ele tem muito para ser um marco do cooperativismo brasileiro.

Resumo

5º Encontro das Cooperativas Habitacionais Autogestionárias

20 anos no Brasil

Lema: Construindo Casas, Transformando Vidas

Data: 26/10/2013

Local: Bento Gonçalves-RS, no Salão de Festas da Cooperativa Habitacional Serrana

(Rua Carlos Dreher Neto 805 – Bairro Vila Nova)

Inscrições gratuitas, e até 24/10: Basta enviar nome, fone, endereço eletrônico e entidade

(se representa alguma) para suporte@coohabras.org.br

Programação

13h30 Abertura, acolhida, mística

13h50 Fala das autoridades presentes

14h Histórico, desafios e potencialidades do cooperativismo habitacional autogestionário da Serra Gaúcha – Airton Minuscoli (pioneiro no Brasil) e Gisélia Righesso (engenheira civil que ajudou nos primeiros projetos arquitetônicos)

15h Desafios e avanços da replicação e expansão do cooperativismo habitacional autogestionário no Brasil – Coohabras

16h Histórico e situação atual do cooperativismo habitacional no Uruguai – FUCVAM

17h Encaminhamentos, integração, confraternização, encerramento

 

Realização:

COOHABRAS – Cooperativa Habitacional Central do Brasil

Fórum das Cooperativas Habitacionais de Bento Gonçalves

 

Apoio:

ONU-Habitat – Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos

UNISOL Brasil – Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários

SESAMPE RS – Secretaria da Economia Solidária e de Apoio à Micro e Pequena Empresa

 

Mais sobre o evento:

Facebook: 5º Encontro das Cooperativas Habitacionais Autogestionárias

 

Leia também:

Autogestão habitacional no Brasil: utopias e contradições

Cooperativismo habitacional na América Latina

 

Última modificação em 23-10-2013 19:43:18