Censo 2010: as Metrópoles ainda crescem

O Brasil chegou ao ano de 2010 com mais de 190 milhões de pessoas. Essa foi uma das notícias mais veiculadas no final do ano passado e que trouxe diversos questionamentos sobre a distribuição ou redistribuição populacional no espaço brasileiro. Apesar de muitos olhares apontarem tendências de desconcentração populacional a partir das áreas metropolitanas, pode-se notar que, no geral, as metrópoles seguem abarcando significativa parcela da população brasileira.

Em artigo elaborado pela pesquisadora do Observatório das Metrópoles, Érica Tavares, percebe-se que, apesar dos menores ritmos de crescimento, a participação da população metropolitana permanece constante, teve um aumento de 1991 para 2000 e praticamente permanece com a mesma participação de 2000 para 2010, em torno de 36%. São quase 70 milhões de brasileiros residindo nas metrópoles – em pouco menos de 300 municípios, em um universo de mais de 5.600.

No texto, Érica chama a atenção para o fato de que, quando falamos em redistribuição, crescimento e perdas populacionais nos “diferentes espaços urbanos brasileiros”, é preciso ter mais cautela do que se tem visto atualmente. O fato das áreas metropolitanas apresentarem menores ritmos de crescimento – que vimos ser para alguns municípios, enquanto outros, principalmente das periferias metropolitanas, ainda apresentam ritmos elevados –, não pode ser diretamente relacionado a uma saída expressiva de pessoas das metrópoles nem a perdas populacionais, uma vez que em termos de incremento, as metrópoles ainda crescem consideravelmente em relação a outros espaços.

Clique aqui e leia o artigo Censo 2010: As Metrópoles na Dinâmica Demográfica.

Clique aqui e acesse o relatório elaborado pelo Observatório sobre os primeiros resultado do Censo 2010

Clique e leia o artigo Esvaziamento das metrópoles e festa do interior ?

 

Escrito por Érica Tavares|Última atualização em Qui, 24 de Fevereiro de 2011 13:45

 

Tags: , , ,