Renato Pequeno e Denise Elias, pesquisadores do Núcleo Fortaleza, são os organizadores de duas coletâneas que estão agora disponíveis em nossa Biblioteca Digital: “Difusão do Agronegócio e novas dinâmicas socioespaciais” e “Tendências da urbanização brasileira: dinâmicas de estruturação urbano-regional”.

As obras têm por objetivo principal convidar o leitor a pensar sobre o Brasil urbano não metropolitano e apresentam resultados de pesquisas coordenadas por Pequeno e Elias. Os capítulos são assinados por um conjunto de professores e pesquisadores de diferentes instituições de ensino superior, mas também de instituições de pesquisa e planejamento.   

Confira a apresentação escrita por Renato Pequeno:

No Brasil, desde a década de 1980, a urbanização se interioriza e atinge amplas porções do território que permaneciam como lugares de reserva para o capital produtivo. Desde então, essas vêm sendo progressivamente incorporadas aos circuitos produtivos globalizados de grandes empresas atuantes em diferentes setores econômicos, desencadeando um incomensurável número de transformações nas áreas mais longínquas do país. Nesse contexto, paralelamente à metropolização e à macrourbanização, crescem também os espaços urbanos não metropolitanos. A rede urbana tornou-se muito mais complexa, uma vez que paralelamente crescem os fatores de concentração, assim como os de dispersão, esta viabilizada pela fluidez do território com a expansão do meio técnico-científico-informacional, resultando em nova divisão social e territorial do trabalho. Como principais vetores dessa reorganização do território brasileiro teríamos: a difusão do comércio e dos serviços especializados; a difusão do agronegócio; a guerra dos lugares pelos investimentos produtivos; a descentralização industrial, entre outros.

Na coletânea Difusão do Agronegócio e novas dinâmicas socioespaciais, mediante um conjunto de artigos sobre diferentes aspectos da realidade econômica e socioespacial das áreas mais dinâmicas do agronegócio da região Nordeste do Brasil, apresentamos questões para o reconhecimento dos processos de (re)produção dos espaços agrícolas do semiárido e dos cerrados nordestinos, há poucas décadas incorporados aos circuitos produtivos do agronegócio globalizado. Embora editada há mais de uma década, a publicação é apresentada agora em e-book já que vários dos temas nela abordados continuam atuais e a requerer maiores reflexões.

A mesma motivação nos faz apresentar o e-book Tendências da urbanização brasileira: dinâmicas de estruturação urbano-regional. A coletânea reúne um conjunto de capítulos que abarcam diversas temáticas de uma região polarizada pela cidade de Mossoró, segunda mais importante cidade do estado do Rio Grande do Norte, que desde os anos 1990, de forma especial, se transformou numa área economicamente dinâmica do Brasil abrangendo municípios cearenses e potiguares. Em sua área de influência encontram-se os circuitos espaciais da produção e círculos de cooperação de três atividades econômicas pilares da economia regional, estruturantes da organização do espaço agrícola e urbano do respectivo município e região, quais sejam: a extração e beneficiamento de sal – destacando que a região concentra a quase totalidade da extração de sal do país; o agronegócio de frutas – especialmente melão, sendo a região a principal produtora do Brasil, cuja produção é voltada na sua maior parte para exportação; e da exploração do petróleo e do gás natural, sendo a região a primeira produtora brasileira de petróleo com exploração em terra e a segunda em volume geral (terra e mar).

Confira as coletâneas em nossa Biblioteca Digital, CLIQUE AQUI.