Coordenado pelas pesquisadoras Rosa Moura e Olga Lúcia C. de Freitas-Firkowski, o livro “Espaços metropolitanos: processos, configurações, metodologias e perspectivas emergentes” apresenta novas referências para metodologias e bases de dados, buscando sintetizar as dinâmicas metropolitanas e da metropolização em curso na urbanização brasileira.

Segundo as organizadoras, a publicação busca oferecer elementos para a compreensão do processo de metropolização contemporâneo na urbanização brasileira, de seus enlaces com o mesmo processo em países vizinhos, e disponibilizar ferramentas para sua análise, bem como sinalizar para questões não respondidas e que merecem a atenção dos pesquisadores na área.

A obra é resultado da pesquisa “Organização do espaço metropolitano e construção de parâmetros de análise das dinâmicas de metropolização”, atualmente em desenvolvimento no Observatório das Metrópoles e que reúne integrantes dos núcleos das regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Campina Grande/João Pessoa, Curitiba, Goiânia, Maringá, Natal, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo. Esta pesquisa visa compreender o processo de metropolização brasileiro e seu poder de articulação e polarização, com ênfase nos processos e formas espaciais de concentração e desconcentração urbanas das regiões metropolitanas e sua integração funcional com outros conjuntos urbanos do território nacional.

Os dezesseis capítulos que compõem o livro estão organizados em três partes, de modo a representar algumas das diferentes dimensões do processo de metropolização. A parte 1 é intitulada “Espaços metropolitanos: configurações e processos”, a parte 2, “Espaços metropolitanos: realidades em comparação”, e a parte 3, “Espaços metropolitanos: metodologias, parâmetros e perspectivas emergentes”.

Conforme Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro, coordenador do Observatório das Metrópoles, aponta no prefácio da obra:

O presente livro deve ser lido não como uma coletânea de artigos unificados em termos temáticos, mas como um conjunto de resultados comparáveis sobre diversas dimensões do processo de metropolização.

A seguir, confira a estrutura do livro:

  • Prefácio – A Metrópole e o Capital: desafios da transição (Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro)
  • Apresentação (Organizadoras)

Parte 1 – ESPAÇOS METROPOLITANOS: configurações e processos

  • Capítulo 1 – Será inovação um fator de comando relevante? Anotações metodológicas para compreensão do fenômeno metropolitano contemporâneo em contexto periférico (Ana Cristina Fernandes, Alexandre Sabino do Nascimento e José Geraldo Pimentel Neto)
  • Capítulo 2 – Metropolização do espaço e desconcentração metropolitana: reconhecendo a cidade-região de Porto Alegre a partir de dados socioeconômicos (Paulo Roberto Rodrigues Soares e Leonardo Oliveira Sassi)
  • Capítulo 3 – Ciudad-región Eje cafetero (Colombia), red de ciudades y metropolización (Mario Alberto Gaviria Ríos)
  • Capítulo 4 – As metrópoles regionais no contexto da rede urbana: observações a partir de Curitiba (BR) e San Miguel de Tucumán (AR) (Olga Lúcia Castreghini de Freitas-Firkowski)
  • Capítulo 5 – Policentralidade na Região Metropolitana de Porto Alegre – RMPA/RS: estudo a partir das áreas urbanas funcionais (Heleniza Ávila Campos, Geisa Zanini Rorato e Maria Paloma Bernardi)
  • Capítulo 6 – Dinâmica socioeconômica do arranjo-urbano regional Brasília-Anápolis-Goiânia (Marcos Bittar Haddad, Débora Ferreira da Cunha e Marcela Ruggeri Meneses)
  • Capítulo 7 – Macrometrópole Paulista: espacialidades emergentes e a evolução da pandemia (Lúcia Maria Machado Bógus, Luís Felipe Aires Magalhães e Suzana Pasternak)

Parte 2 – ESPAÇOS METROPOLITANOS: realidades em comparação

  • Capítulo 8 – A estrutura socioespacial das regiões metropolitanas brasileiras no início da década de 2010 – uma análise comparativa (Jupira Gomes de Mendonça, Alexandre Magno Alves Diniz e Luciana Teixeira de Andrade)
  • Capítulo 9 – Metrópole: do conceito à realidade. O que revela a estrutura metropolitana de Curitiba e Belém (Olga Lúcia Castreghini de Freitas-Firkowski)
  • Capítulo 10 – O que há em comum na natureza de metrópoles e cidades de fronteira? (Rosa Moura)
  • Capítulo 11 – Análise da implementação do Estatuto da Metrópole nos estados da Região Sul do Brasil a partir de Planos de Desenvolvimento Urbano Integrados (Carla Fernanda de Oliveira Paulo, Izabela Bombo Gonçalves e Ana Lúcia Rodrigue)
  • Capítulo 12 – Perspectivas e desafios dos princípios das cidades sustentáveis no contexto de regiões metropolitanas (Ana Célia Baía Araújo e Zoraide Souza Pessoa)

Parte 3 – ESPAÇOS METROPOLITANOS: metodologias, parâmetros e perspectivas emergentes

  • Capítulo 13 – Global Human Settlement Layer: estudo das dinâmicas de metropolização sob a perspectiva da evolução espaço temporal das áreas construídas a partir dos dados GHS-BUILT (Carolina Batista Israel, Jan Bitoun, Lívia Izabel Bezerra de Miranda, Olga Lucia C. de Freitas-Firkowski, Rosa Moura e Twane Xavier)
  • Capítulo 14 – Urbanização difusa e dispersa: influência das malhas rodoviárias nas regiões geográficas intermediárias de Pernambuco e da Paraíba – do Litoral ao Agreste (Twane Xavier, Diego Quintino, Lívia Izabel Bezerra de Miranda e Jan Bitoun)
  • Capítulo 15 – Salvador, expansão metropolitana dispersa, efeitos socioespaciais e diretrizes para o planejamento e gestão: cenário 2030 (Maria das Graças Borja Gondim dos Santos Pereira e Gilberto Corso Pereira)
  • Capítulo 16 – Nível de saturação dos terrenos, uma nova medida de consolidação e adensamento urbanos: análise de Colombo-PR (Augusto dos Santos Pereira, Jussara Maria Silva e Gustavo Taniguchi)

A publicação foi lançada durante a Mesa #08 do Seminário “O Direito à Cidade em Tempos de Inflexão Ultraliberal”, que ocorreu no dia 15 de abril e contou com a presença, além das organizadoras do livro, de Paulo Roberto Soares (UFRGS), Jan Bitoun (UFPE), Ana Cristina Fernandes (UFPE) e Sandra Lencioni (USP).

O livro já está disponível para download em nossa Biblioteca Digital.