A revista Cadernos Metrópole, um dos principais produtos do Observatório das Metrópoles, convida pesquisadoras e pesquisadores das diversas áreas de conhecimento, que abordam a questão urbana e regional, a enviarem artigos sobre o tema “Cidades à venda: lógica imobiliária em tempos de crise”, referente à edição nº 53 (v. 24).

Com organização de Adauto Lucio Cardoso e Camila D’Ottaviano, ambos pesquisadores do Observatório das Metrópoles e coordenadores do projeto de pesquisa “Direito à Cidade e Habitação”, o dossiê visa contribuir para a consolidação das análises sobre as transformações na produção imobiliária e seus vários desdobramentos na produção do espaço urbano das metrópoles e grandes cidades da América Latina, mas também de outras regiões e continentes, contribuindo para a compreensão da estruturação recente do espaço urbano contemporâneo num momento de inflexão ultraliberal da ordem urbana mundial.

Cidades à venda: lógica imobiliária em tempos de crise
Organizadores: Adauto Lucio Cardoso e Camila D’Ottaviano

No campo dos estudos urbanos, a produção científica vem mostrando a importância das análises sobre os circuitos do imobiliário e seus impactos sobre a estruturação do território urbano nas últimas décadas. Com algumas diferenças quanto aos marcos regulatórios, programas e especificidades locais, a realidade dos demais países latino-americanos em muito se assemelha à realidade brasileira: o grande impacto da lógica imobiliária na produção do espaço urbano.

O momento atual de inflexão ultraliberal tem reflexos diretos na estrutura e organização das cidades que incluem a emergência de um processo de intensa centralização e concentração de capital no setor imobiliário. Cabe investigar ações do poder público e mudanças nas políticas e normativas que permitiram alterações na lógica de produção das cidades, identificando a importância das novas regras e práticas de financiamento imobiliário, além da atuação das grandes empresas construtoras nesse processo.

Desde a crise norte-americana do subprime (2008), o imobiliário tem apresentado sinais de perda efetiva de capacidade econômica por toda a América Latina. Compete, então, avaliar os impactos da crise sobre o desempenho do setor imobiliário, as dinâmicas imobiliárias e as fontes de financiamento habitacional em âmbito regional, nacional e local. Ganha importância nessa conjuntura a avaliação do impacto da crise sobre o processo de financeirização das empresas, sobre a possibilidade de manutenção de padrões de reestruturação produtiva, entre outros temas.

Esta chamada visa contribuir para a consolidação das análises sobre as transformações na produção imobiliária e seus vários desdobramentos na produção do espaço urbano das metrópoles e grandes cidades da América Latina, mas também de outras regiões e continentes, contribuindo para a compreensão da estruturação recente do espaço urbano contemporâneo num momento de inflexão ultraliberal da ordem urbana mundial.

Data-limite para envio dos trabalhos: 31 DE MARÇO DE 2021.

Chamada de Artigos: clique aqui.

Call for Papers: clique aqui.

Invitacion para Publicacion: clique aqui.